Portal da Cidade Paudalho

timbaúba

Plano de ação para o Case Timbaúba começa a dar resultados

Mudanças na gestão e reforço em diversas áreas, como saúde, qualificação profissional e segurança, têm sido percebidas positivamente.

Postado em 31/07/2018 às 12:18 |

Case Timbaúba (Foto: Divulgação/Funase)

O primeiro mês do plano de ação desenvolvido pela Fundação de Atendimento Socioeducativo (Funase) para sua unidade no município de Timbaúba, na Mata Norte de Pernambuco, já vem dando resultados. O Centro de Atendimento Socioeducativo (Case) tem recebido reforço na oferta de cursos de qualificação profissional, atenção à saúde, práticas esportivas e segurança. O local também sofreu mudanças na gestão, passando a ter uma nova coordenadora geral e um novo coordenador operacional. Os ajustes, que reiteram o papel da instituição em garantir uma cultura de paz no ambiente socioeducativo, vêm sendo percebidos positivamente pelo Judiciário e pela comunidade do entorno.

Na área de segurança, a principal novidade foi o uso de detectores de metal de solo para fazer varreduras no terreno da unidade. Os equipamentos foram emprestados pelo Exército Brasileiro sob a condição de que agentes socioeducativos fossem capacitados para o uso, o que já ocorreu. Além do reforço nas revistas, também foram identificados pontos vulneráveis no que diz respeito à possibilidade de fugas e de arremessos de materiais ilícitos de fora para dentro do Case. Em breve, a unidade também deve receber um botão de emergência, que permitirá o acionamento imediato da Polícia Militar em casos de eventos de crise. As ações são desenvolvidas pela Coordenadoria de Segurança da Funase.

Os funcionários que atuam no Case Timbaúba também vêm sendo contemplados pelo plano de ação. Só em julho, 38 foram capacitados em práticas de relações interpessoais. Nos próximos dias, oficinas continuadas abordarão o tema motivação. Já os adolescentes atendidos pela unidade receberam reforço no que se refere à prevenção ao uso de drogas, por meio de um cinedebate e de uma palestra sobre o uso de entorpecentes. Essas ações foram desenvolvidas pelo Grupo de Orientação sobre Drogadição (GOD), por meio de uma agenda itinerante.

Outro ponto alto das iniciativas realizadas na unidade foi o curso de Introdução ao Reparo de Computadores, com dez horas/aula. Ministrada por um agente socioeducativo, a formação possibilitou que os socioeducandos aprendessem a aproveitar peças de várias máquinas que seriam descartadas para montar novos computadores. Dezoito adolescentes serão certificados pelo Centro de Integração Empresa Escola (CIEE), nesta quarta-feira (1º), pela conclusão da atividade. Outro curso ofertado é o de Produção de Vídeos, com 20 horas/aula. Mais oito adolescentes estão sendo beneficiados. A iniciativa está sendo promovida pelo Eixo Profissionalização, Esporte, Cultura e Lazer da Funase.


Fonte:

Deixe seu comentário