Portal da Cidade Paudalho

CASO JUSSARA

Suspeitos de matar mulher sequestrada em Paudalho são presos

O corpo de Jussara Maria da Silva Pereira, 34 anos, ainda não foi localizado

Postado em 05/06/2019 às 13:41 |

Jussara Maria da Silva Pereira, de 34 anos, levada de casa em Paudalho, em fevereiro deste ano. (Foto: Reprodução Internet)

Onze mandados de prisão foram cumpridos, nesta quarta-feira (5), contra suspeitos de sequestro seguido de morte, tortura e tráfico de drogas. Segundo a Polícia Civil, a quadrilha tem relação com o assassinato de Jussara Maria da Silva Pereira, de 34 anos, levada de casa em Paudalho, em fevereiro deste ano. O crime foi motivado pela disputa entre líderes do grupo.

A Operação Terra Vermelha ocorreu em Barreiros, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, e em Caruaru e Limoeiro, no Agreste. Dos 13 mandados de prisão, expedidos pela Vara Criminal de Barreiros, cinco foram cumpridos contra pessoas que estavam soltas e seis contra presidiários.

Entre os alvos que estavam soltos, foram presos dois homens e três mulheres. Dois homens ainda estão sendo procurados pela polícia. Um dos alvos da operação é o marido de Jussara, que, segundo a polícia, tinha liderança na organização criminosa.

Em entrevista coletiva, realizada nesta quarta, no Recife, o delegado Jean Rockfeller informou que Jussara foi sequestrada e morta por causa de uma disputa entre o marido e outra liderança da organização, que já estava na cadeia. "O marido estava tentando vingar a morte de Jussara", declara o delegado.

Rockfeller disse, ainda, que o corpo de Jussara ainda não foi localizado, mas os envolvidos confessaram envolvimento no sequestro e assassinato. "A morte teve um motivo fútil, que provoca revolta. De todos os alvos da operação, pelo menos cinco tiveram relação direta com a morte de Jussara.", afirma.

De acordo com a polícia, as investigações contra a organização começaram em fevereiro de 2019, logo depois do sequestro de Jussara. As ações foram realizadas pelo Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (Draco).

"Prendemos pessoas que estavam recebendo ordens de dentro dos presídios para executar crimes e também desarticulamos os núcleos que estavam nas cadeias", acrescenta.

Participaram da ação 60 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. A Operação Terra Vermelha, a 47ª ação de repressão qualificada realizada em 2019, foi coordenada pela Diretoria de Polícia Especializada e contou com o apoio do serviço de inteligência.


Fonte:

Deixe seu comentário